Logo

P1NP : Propeptideo amino terminal do procolágeno tipo 1

Material: soro

Coleta: A coleta deve ser feita preferencialmente até duas horas após o horário habitual de o cliente acordar.
- Em amostras subseqüentes, nos casos de monitorização, é importante manter a coleta sempre no mesmo horário.

- Colher sangue em 1

Interpretação: Uso:
- Os marcadores bioquímicos do metabolismo ósseo são potencialmente úteis para complementação diagnóstica e seguimento das principais patologias do tecido ósseo.
- O colágeno tipo 1, principal constituinte da matriz óssea, é inicialmente sintetizado como procolágeno tipo 1 que, após processamento e clivagem proteolítica, resulta em dois fragmentos: propeptídeo amino-terminal do prócolageno tipo 1 (P1NP) e propeptídeo carboxi-terminal do procolágeno tipo 1 (P1CP). Ambos marcadores circulam na corrente sanguínea e são considerados marcadores de formação óssea. Concentrações elevadas de P1NP são observadas em pessoas com o turnover ósseo aumentado como na Doença de Paget, osteoporose pós-menopausa e metástases ósseas. O nível de P1NP tende a cair durante a terapia com inibidores do turnover ósseo e a aumentar diante do tratamento com drogas anabólicas como a teriparatida (hormônio paratiroidiano), que resulta no aumento da formação óssea. A concentração de propeptídeo amino-terminal do procolágeno tipo 1 (P1NP) é diretamente proporcional quantidade de colágeno novo depositado durante a formação óssea.

Newsletter:

Cadastre seu e-mail e receba novidades sobre saúde.